08
Jan 09

Mários Crespo em 'Nós por Cá'

Mário Crespo acredita que as fontes presidenciais lançam notícias para a praça pública, através dos jornais, para as desmentirem logo de seguida. "É uma constatação", disse o jornalista ao CM.
 

As acusações surgiram na crónica ‘Informação e Contra Informação’ de Mário Crespo no Programa ‘Nós por Cá’ da SIC. O jornalista criticou uma prática que, no seu entender, "tem algo de crónico" e "preocupante". Mário Crespo referia-se a notícias que são veiculadas na imprensa e que dizem respeito a intenções do Presidente da República, Cavaco Silva. Todas elas, diz, sustentadas com fontes presidenciais. E todas elas desmentidas. O caso mais recente, concretiza, aconteceu no semanário ‘Sol’, onde foi noticiada a intenção do Chefe de Estado em vetar o Orçamento do Estado. Mas o documento foi promulgado.

Mário Crespo referiu que estas situações são "armas para substituir a formalização de uma comunicação de uma instituição da República, por uma mensagem passada subtilmente através da imprensa". Ao CM, disse: "O objectivo é lançar determinada mensagem a que a instituição não se quer vincular. Para isso, prefere usar o carácter de fonte bem informada."

 

Fonte: CM

publicado por dina às 14:44 | comentar | favorito
06
Jan 09

Mais de 40 profissionais deixam a SIC

Mais de 40 profissionais já rescindiram com a SIC, no âmbito do projecto de reestruturação da empresa. “O número é superior ao que esperávamos”, explica Luís Marques, director-geral da estação, assegurando que as ‘estrelas’ do canal se mantêm.
 

(...)

 

Nuno Santos, director de programas, reconhece 'que 2008 foi um ano difícil, mas é das dificuldades que surgem as oportunidades'. Para já, a SIC 'vai reforçar o entretenimento com foco no humor e apostar na ficção nacional'. As mudanças serão visíveis ao longo do ano, mas já começaram ontem: ‘Fátima’ surge com cenário renovado e ‘Nós Por Cá’ regressa em novo horário. Domingo estreia ‘Atreve-te a Cantar’ com Bárbara Guimarães.

 

- QUEBRA NA PUBLICIDADE: 'A RTP tem quebras de 12% no investimento publicitário', diz Luís Marques, garantindo que na SIC o valor 'é mais optimista, entre os sete e os 15%';

 

- HERMAN CONTINUA: Herman José deverá continuar na SIC. 'Contamos com o Herman e ficámos de conversar nos primeiros dias do ano. 2008 foi bom para ele', refere Nuno Santos;

 

- GATO AO LONGO DO ANO: Os Gato Fedorento têm ainda a segunda série de ‘Zé Carlos’ para fazer. Até lá 'há a possibilidade de contarmos com eles ao longo do ano, que será forte em termos políticos', explica Nuno Santos.

 

MÚSICA INAUGURA ‘FÁTIMA’

A televisão é imagem. Por isso, 'o cenário tem de ser acolhedor e agradável à vista', frisou Manolo Bello, produtor da Comunicason, enquanto Fátima Lopes recebia os convidados no novo cenário do seu programa.

Com ‘casa’ nova, assinada pelo arquitecto Jorge Pegebellas, ontem, a primeira emissão do ‘Fátima’ foi uma festa . Uma mão-cheia de convidados de luxo e prémios generosos animaram o programa.

Marco Paulo, Tony e Mickael Carreira, Emanuel, Luciana Abreu, as Tayti e os humoristas da casa arrancaram palmas e gargalhadas à plateia.

 

'SEMPRE FOMOS UMA MARCA FORTE NA INFORMAÇÃO'

Uma das grandes apostas da SIC para 2009 é a Informação. 'O gosto dos telespectadores mudou de há um ano e meio para cá e a Informação tornou-se um dos géneros preferidos dos telespectadores',  declarou Luís Marques. E acrescentou: 'Sempre fomos uma  marca forte na Informação e vamos continuar a sê-lo'.

'Teremos sete horas de Informação diária, duas horas de programas semanais e todos os géneros jornalísticos', garantiu o director de Informação da SIC, Alcides Vieira. ‘Mário Crespo Entrevista, estreia no próximo dia 12 às 21h30. Rodrigo Guedes de Carvalho está a preparar o debate semanal ‘Aqui e Agora’, às 21h00 em data a anunciar. O ‘Jornal da Noite’ terá cinco rubricas ao longo da semana, entre elas ‘Receitas Cruzadas’ e ‘Futuro Hoje’.

 

Fonte: CM

publicado por dina às 20:31 | comentar | favorito
29
Nov 08

Equipa de televisão belga VRT atacada no centro da China

Uma equipa da cadeia de televisão belga VRT foi atacada com violência na província de Henan, no centro da China, quando fazia uma reportagem sobre a Sida, informaram este sábado um dos jornalistas agredidos e o Clube dos correspondentes estrangeiros da China (FCCC).

 

Quinta-feira, o jornalista belga Tom Van de Weghe, um operador de câmara australiano e um assistente belga foram espancados por oito homens, relatou o próprio Van de Weghe.

 

Restante notícia aqui.

publicado por dina às 14:54 | comentar | favorito
14
Nov 08

Equipa de Manuela causa tensão na TVI

 

A constituição de uma equipa própria para assegurar o ‘Jornal Nacional de sexta-feira’, da TVI, está a causar tensão na estação de Queluz. Alguns jornalistas queixam-se de falta de meios para o noticiário normal durante a semana e acusam a direcção de Informação de “não ter confiança na Redacção”.

Manuela Moura Guedes, pivô e subdirectora de Informação, desvaloriza: "Tinha de ir buscar à Redacção pessoas para fazerem peças com alguma dimensão." E explica que, depois de ter assegurado o noticiário com apenas dois estagiários, "nesta segunda fase foi necessário ir buscar algumas pessoas, nomeadamente à área da Sociedade, para fazer peças para sexta-feira. Mas sempre que necessário esses jornalistas trabalham para o dia-a-dia".

Manuela Moura Guedes frisou ainda que o factor distintivo do noticiário que apresenta é o "trabalho de investigação". "A regra é não ser subserviente ao poder. Procuramos fazer um jornal que fala sem rodeios das coisas que se passam e que preocupam os portugueses. Temos tido, felizmente, algumas coisas exclusivas", afirma. Sobre o estilo agressivo, nota que "os portugueses têm falta disso mesmo e sentem necessidade de que haja um jornal que não esteja com rodriguinhos." "Continuamos a ter recusa por parte do Governo em ir responder ao nosso jornal. Houve muitos convites a ministros e não houve um que aceitasse, independentemente de nós nos propormos a ir ter com eles. Acho que não querem mesmo".

 

Restante notícia aqui.

publicado por dina às 14:34 | comentar | favorito
30
Out 08

Mais um caso num tribunal em relação ao 'O PRIMEIRO DE JANEIRO'

 

Despedimento de jornalistas do 'Primeiro de Janeiro' em Tribunal

 

O Tribunal de Trabalho do Porto começa a analisar, na próxima quarta-feira, pelas 10.30 horas, o despedimento de que foram alvo 32 jornalistas de "O Primeiro de Janeiro".

Na primeira audiência, serão ouvidos os jornalistas sindicalizados e gerentes da SEDICO, Serviços de Edição e Comunicação, empresa responsável pela Administração do jornal. Uma semana depois, decorrerá a segunda sessão.

A SEDICO está a ser alvo de outros processos, alguns com cerca de 20 anos. Ontem, o Tribunal do Comércio de Gaia tinha para apreciação um pedido de insolvência, interposto por Manuel Dinis, antigo funcionário. A empresa decidiu aceitar o pedido de insolvência e o juiz notificou-a para apresentar uma lista dos bens. "A declaração de insolvência é inevitável", referiu Ernesto António, do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Gráfica e Imprensa.

 

Fonte: JN

 

publicado por dina às 16:04 | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sindicato arrasa estilo de jornalistas de desporto

 

Por uma vez o Sindicato de Jornalista tomou uma posição em relação a uma coisa...

 

 

O Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas (SJ) emitiu ontem uma recomendação que já provocou a desvinculação do director de A Bola daquela associação. Tudo porque o comunicado fez considerações sobre a forma como jornalistas de desporto relatam os acontecimentos.

"Transformar todos os desportos em competições de gladiadores, de luta livre ou de boxe ou futebol é redutor para o desporto, desaconselhável para os jornalistas e fastidioso para os leitores, ouvintes ou espectadores", começava a recomendação do sindicato. Em excertos de jornais enviados ao O Conselho Deontológico por um pai de uma criança que joga hóquei aparecem termos como: "em busca de vingar" e "humilhar o adversário em sua própria casa". Posto isto, Conselho escreveu: "Sob pena de caírem na denominação de 'jornalismo menor'os jornalistas desportivos devem ser os principais interessados em manter padrões de exigência ética e deontológica."

Vítor Serpa, director de A Bola, considerou este comunicado inaceitável e revelador de um preconceito contra os jornalistas da área do desporto. "Não posso pactuar com este CD. O comunicado desrespeita todos os jornalistas que fazem desporto. É indigno e comete uma injustiça gratuita", disse ao DN Vítor Serpa. "Nem se percebe de onde vêm aquelas citações. Eu disse ao presidente do sindicato que aquele comunicado envergonha o SJ. Ele tentou demover-me, mas vou deixar o SJ, onde estive 30 anos. Aquele Conselho não tem condições para continuar."


(...)

 

Fonte: Diário de Notícias

publicado por dina às 15:58 | comentar | favorito
03
Ago 08

Mais novidades sobre 'O Primeiro de Janeiro'

O Correio da Manhã (CM) noticiou ontem que os trinta jornalistas da redacção do jornal regional 'O Primeiro de Janeiro' (PJ) se recusaram a assinar uma missiva da administração onde lhes era comunicado que a empresa estava em processo de restruturação e que os seus postos de trabalho eram extintos.

 

Realmente não tem lógica, pois mais à frente na notícia dizia que a editora Nassalete Miranda afirmou que o jornal regressaria e que eram necessários jornalistas e que ests seriam os primeiros a serem entrevistados...!!!

 

O Sindicato de Jornalistas já se pronunciou,  - o que é estranho, pois quando foi o caso dos jornalistas deste mesmo jornal que haviam criado um blog a denunciar as más condiçoes de trabalho, não quiserem saber... -, alegando que isto todo este processo era ilegl.

 

Hoje, pelo que noticia o CM, os jornalistas colocaram-se à entrada do dito jornal ontem e tiveram que chamar a PSP, pois as instalações se encontravam fechadas. Estavam no seu completo direito, pois ainda são trabalhadores do PJ e nem sequer lhes foi apresentada a devida carta de despedimento e os fundamentos da decisão da adminsitração. 

 

Entretanto já se anuncia que o jornal já irá regressar esta semana, com as ditas alterações de grafismo, porém desconhece-se qual o corpo redactorial que vai assegurar as ediçoes. 

 

Esperam-se mais desenvolvimentos... 

 

publicado por dina às 18:20 | comentar | favorito
23
Jun 08

Não é preciso chegar a tanto...

... para ter sobre o que escrever...

 

Preso jornalista que matava para escrever

 

 

publicado por dina às 14:22 | comentar | favorito