24
Abr 09

RTP e SIC com especiais para 25 Abril

Um dos momentos históricos que mais marcou o país continua a não ser olvidado pelos vários canais em sinal aberto que, à excepção da TVI, vão assinalar a data com programação distinta fazendo ajustes nas suas grelhas.

A estação pública é aquela que mais relevo em antena concederá à efeméride.

A RTP2 antecipa a celebração por umas horas através de uma iniciativa inédita que se prende com uma maratona de documentários. Desta feita, após o “Jornal 2” de esta sexta-feira arranca uma emissão ininterrupta de 24 horas dedicada ao cinema documental português. Visionar cerca de 30 filmes que se entroncam “num género particularmente caro ao canal”, como salientou o seu director Jorge Wemans, é o repto lançado aos espectadores.  Nem todos são estreias. E “Dia D”, nome escolhido para intitular esta “overdose”, nas palavras do director, remete para documentário, não encerrando, portanto, uma conotação directa, a nível temático, com o 25 de Abril. Do leque da vasta oferta destacam-se “Visita guiada”, “O Adeus à Brisa”, “O Segredo”, ou “Homeostética 6=0”, cuja exibição é inédita, além de inaugurarem a proposta da RTP2 .  

Também o primeiro canal do Estado reservou para sábado programação subordinada ao aniversário da Revolução. Logo pelas 11 horas, a RTP1 transmitirá a sessão solene da Assembleia da República, aliás, extensível a todos os canais da RTP, com a intervenção de Cavaco Silva, além de todos os partidos com assento parlamentar.  

Às 17.15 horas está marcada a exibição do filme “Capitães de Abril” da autoria de Maria de Medeiros, e em horário nobre adivinha-se um grande espectáculo de pendor musical que visa celebrar a Liberdade.  

“Vozes que Abril Abriu” conta com a participação de nomes incontornáveis como os de José Mário Branco, Jorge Palma, João Gil & Shout, ou UHF, entre muitos outros. A condução do evento onde serão recriados temas de Abril está a cargo de Sílvia Alberto e Júlio Isidro.  

Por sua vez, a SIC promete, para esta sexta-feira, uma homenagem a 35 heróis anónimos, tantos quantos os anos que passaram desde a Revolução. Nesta operação que decorrerá entre as 10 e as 19 horas e cuja apresentação caberá a Rita Ferro Rodrigues vão actuar vultos da música nacional de que são exemplo Paulo de Carvalho, ou Paco Bandeira.  

No que toca ao cabo, este sábado, o Canal de História vai exibir o especial “25 de Abril, que integra”, entre as 15 e as 17 horas, os documentários "Crime continuado" com a participação de Mário Soares, Fernando Tordo e Francisco Pinto Balsemão, e em seguida "Franco e Salazar" o qual escrutina o perfil dos ditadores e analisa as semelhanças e diferenças entre o regime espanhol e o português.  

 

Fonte: JN

 

Ao que parece a TVI será o único canal portugês aberto que não fará qualquer referência a este facto, o que não sendo de estranhar, será em todo o caso, uma falha (na minha opinião).

A RTP porém aposta mais uma vez no filme 'Capitães de Abril', que desde que foi transmitido na tv, acho que ainda não faltou uma comemoração. Apesar de gostar do filme, acho que poderiam ter apostado noutras situações.

Esta é a perspectiva relativa à importância da data e reforçar a ideia de que o país não está muito diferente.

Por outro lado, entende-se que para muitos jovens (e se calhar mesmo adultos) esta é uma data sem muita relevância. Para uns não significa nada, para outros significa que pouco mudou...

 

publicado por dina às 12:22 | comentar | favorito
21
Abr 09

SIC aposta em especiais de dia inteiro

Cerca de sete horas a fio de emissão seguidas é o que a estação de Carnaxide promete para a sua grelha de quinta-feira. Subordinado ao tema "Dia de surpresas", 23 de Abril será pautado por um especial com início agendado para as 10 horas e que se prolongará pelo dia inteiro.

 

Daniel Oliveira, Sofia Cerveira, José Figueiras e Liliana Santos serão os apresentadores de serviço, tendo a cargo a condução de várias surpresas anunciadas pelo canal.

Do pacote de presenças destacam-se nomes incontornáveis do panorama artístico português como os de Simone de Oliveira, Carmen Dolores, Marco Paulo, Carlos do Carmo, António Feio, entre outros.

Para o dia seguinte a SIC tem reservada para os espectadores mais uma maratona, desta feita adjacente às comemorações do 35º aniversário do 25 de Abril. Homenagens a 35 heróis anónimos e outras tantas recordações de músicas, que indelevelmente estiveram associadas ao período que estes anos encerra, fazem parte do leque da oferta da estação para dia 24.

 

Fonte: JN

 

publicado por dina às 14:56 | comentar | favorito
11
Mar 09

RTP1 estreia hoje «A Guerra» (II Fase)

A RTP1 vai estrear esta quarta-feira, pelas 21:37, «A Guerra – II Fase», de Joaquim Furtado, sobre um tema sensível da história recente de Portugal, no período entre 1964 e 1970.

A segunda fase desta série documental, com nove episódios, pretende descrever o que foi a guerra, nos seus aspectos militares, políticos e sociais, que opôs as Forças Armadas portuguesas e os movimentos de guerrilha que lutavam pela independência de Angola, de Moçambique e da Guiné, territórios que estavam, na altura, sob administração portuguesa.

O autor assenta a estruturação do trabalho em alguns pilares fundamentais: filmes, fotografias e documentação da época, assim como entrevistas com os protagonistas do conflito, militares e civis, africanos e portugueses, além de reportagens em lugares especialmente significativos para um conflito que os africanos designaram por guerra de libertação nacional e os portugueses por guerra do Ultramar ou guerra colonial.

Do material recolhido, resultou a revelação de muita documentação, contextualizando o conteúdo, nomeadamente os filmes. Por outro lado, quanto aos testemunhos, o objectivo do projecto foi favorecido pelo facto de terem passado mais de 30 sobre o fim do conflito, o que se traduziu numa maior disponibilidade, por parte dos entrevistados, para a abordagem de alguns assuntos traumáticos.
 

 

Fonte: Diário Digital

publicado por dina às 15:05 | comentar | favorito
02
Mar 09

Três novelas ao início da tarde na RTP

O canal público estreou hoje a sua mais recente novela brasileira da TV Record, 'Chamas da Vida'.

 

Como parece ser política dos canais (sejam públicos ou privados), não se termina uma para dar outra. Se é boa estratégia para continuar a prender telespectadores ao novo produto, certo também é que três novelas é coisa a mais...

 

 

publicado por dina às 20:14 | comentar | favorito

Canal Panda dá conselhos de segurança em 'Panda Doc'

No dia 15 de Março, o canal Panda vai estrear 'Panda Doc', um especial gravado no Museu da Farmácia, que dá conselhos de protecção solar e de defesa contra alergias.

 

'O sol é meu amigo? O que é uma alergia? O que são microrganismos? Para que servem os medicamentos?'. Estas são algumas das perguntas a que o especial se propõe responder, informou o Panda em comunicado.

 

Cada episódio, com cerca de seis minutos de duração, dá a conhecer aos mais novos os princípios que regem a ciência, com a ajuda de profissionais especializados.

 

O especial será transmitido às terças, quintas-feiras e domingos, às 08:00, 13:00 e 20:30.
 

publicado por dina às 19:56 | comentar | favorito
16
Fev 09

'Duelo': o novo concurso da RTP

"Jogo duplo" já tem sucessor: "Duel" é como se apelida lá fora. A fórmula não dista muito do modelo de concursos adoptado para o horário nobre da RTP, facto que merece reprovação de um investigador da área dos média.

Estratégia de continuidade parece ser premissa da programação da RTP1 no que toca a concursos de cultura geral. Em equipa que ganha não se mexe, como tal, "Duel", o próximo programa do género, com produção a cargo da Fremantle, não foge à receita. O convite para a sua condução foi endereçado a Jorge Gabriel e segundo o próprio disse ao JN, não planeia recusá-lo. As gravações começam daqui a 15 dias.

 

O original é francês tendo já sido adaptado no Reino Unido, pela estação britânica ITV, e nos Estados Unidos, através da cadeia ABC, com a soma de algumas regras em conformidade com o país onde vai para o ar. Este concurso tem a particularidade de ser recente: brotou nas grelhas televisivas apenas em 2008.

Um misto de Poker com os míticos duelos que, em tempos idos, opunham cavalheiros que acordavam em digladiar-se, poderá ser uma descrição possível. Acontece que "Duel" parece recriar um ambiente de casino, com fichas que sustentam as apostas na resposta, presumivelmente acertada, o que lhe confere uma verdadeira dinâmica do denominado jogo de azar. Em França, o prémio máximo ronda os 100 mil euros.

 

Opinião de Rui Cádima:

Para Rui Cádima, investigador na área dos média, "a grelha da RTP1 é horizontalmente estanque". Isto é, "em 'prime time' obedece inevitavelmente à lógica: concurso, Telejornal, concurso", o que hipoteca qualquer "investimento na diversidade".

Embora um programa como o "Duel" possa caber na grelha, sugere que "em vez de ser diário pudesse figurar mais pontualmente". Cádima considera que a própria BBC, onde os concursos estão também calcificados, já não é uma referência, mas antes "uma máquina de propaganda estatal".

Ainda que reconheça que no caso de "Jogo duplo" haja uma aproximação "mais elaborada à componente didáctica e pedagógica", esta espécie de híbrido entre cultura e entretenimento não afasta a RTP1 "da praça aberta do folclore nacional". E fala ainda em "apartheid" de programação para "o gueto RTP2". Mas, recorrendo à velha máxima, não se deve dar ao povo o que ele quer? "Essa é uma visão redutora de subestimação do espectador", responde, e nota aqui "uma demissão lamentável" do canal, sob a justificação falaciosa "da mediocridade do público". Refém de um modelo obsoleto, a RTP1, defende, "tem instalado um dispositivo de marasmo".

 

Fonte: JN

 

Uma pergunta da minha parte:

Mas não será melhor termos concursos a novelas que retratam sempre as mesmas histórias, apenas com nomes e actores diferentes?

 

publicado por dina às 14:01 | comentar | favorito

SIC: Estreia hoje ‘Caminho das Índias’

Gravar na Índia, seja filmes, séries ou novelas, está na moda, como já falei aqui há dias.

É o caso da novela brasileira ‘Caminho das Índias’ protagonizada por Juliana Paes no papel de ‘Maya’, que estreia hoje na SIC.
 

Parte do elenco esteve um mês na Índia a gravar e, apesar do calor, da comida e de pequenos problemas de saúde, todos os actores elogiaram a experiência.

 

No Rio de Janeiro, as gravações continuam na cidade cenográfica construída à imagem e semelhança do Rajastão. Aqui nem faltam os animais, como é o caso da vaca ‘Emília’, que ganha um caché diário de 250 euros. Tony Ramos brinca: "O bom dessa actriz é que ela não erra uma vírgula."

 

Fonte: CM

 

publicado por dina às 13:53 | comentar | favorito
03
Fev 09

As alterações de horários das novelas da TVI

A propósito da declaração de José Wallenstein, aproveito para falar deste mesmo assunto: as alterações - sem aviso - dos horários em que a TVI transmite as suas novelas.

 

'Equador' tem sido disso exemplo. Quando estreou, podia ser vista logo ao espaço de informação ou depois de uma novela. Depois, passou a ser transmitida lá para a meia-noite. Certo, é que começaram a haver críticas a esta situação. Segundo a programação do canal, 'Equador' vai ser transmitido no próximo domingo às 21h45. Veremos...

 

Outras duas novelas que têm tido este tratamento são 'Morangos com Açúcar' e 'Feitiço de Amor'. Há umas semanas atrás, a TVI mudou começou a transmitir - volta a dar novo episódio por volta das 22h50 - esta segunda novela às 19h15 e como tal 'MCA' passou a repetir o seu episódio mais cedo e dar o novo também mais cedo. Ora, quem segue estas novelas não tem sido avisado de tais alterações. Depois voltou tudo ao normal, mas entretanto esta semana, um episódio de Feitiço de Amor' está programado para dar às 19h15.

 

A TVI tem (como tem mostrado na maior parte do tempo) uma falta de respeito com os telespectadores, continuando somente a pensar nas audiências. O público é fiel seguidor das suas novelas, mas paciência também tem limites...

 

Programação disponível no site do próprio canal

 

 

publicado por dina às 20:33 | comentar | favorito