Censores chineses aceitam subornos

Numa notícia hoje divulgada pelo Diário Digital, consta que os produtores chineses pagam subornos aos censores para facilitar a exibição de programas na TV.

Esta informação partiu de um escritor chinês, Wang Shuo , que na sua página na Internet, denuncia que desde 1997 são "pedidas verbas ilegais pelos censores oficiais, denominadas «taxas de censura», para aprovar a exibição de programas".

Segundo Wang , os agentes que decidem se um programa é, ou não, apropriado para as audiências chinesas são «pequenos grupos de artistas» reformados das estações de televisão desde os anos 90.

 

Temos ainda um realizador chinês, chamado Ye Jing , que admitiu à agência de notícias do país que pagou mais de 9,8 mil euros nestas ditas taxas por uma série que não chegou a ser aprovada...

 

A Administração Estatal para a Rádio, Cinema e Televisão advertiu que «os censores que receberam taxas indevidas dos produtores de peças televisivas serão alvo de uma rigorosa investigação».

Apesar de não ser uma prática comum, a administração admite que as compensações aparecem, porque por vezes não há orçamento oficial para as operações da entidade.

Ora, todos nós sabemos que há corrupção de um lado ou de outro, na China, em Portugal, nos EUA ou no Burkina Faso. Pequena ou grande, há sempre corrupção.

 

Agora, há que admitir que é preciso ter coragem e responsabilidade para assumir tais acusações como mostraram estes dois casos.

publicado por dina às 14:25 | favorito