Declarações - António Lobo Antunes

loboantunes2.jpg

António Lobo Antunes é um dos meus escritores preferidos, mas como é óbvio existem declarações que fazem deles pessoas imperfeitas como nós.

Ontem à noite, no lançamento do seu 19º livro, na Figueira da Foz, o escritor fez alguns "desabafos", referenciados no SapoFama:

 

"Sempre negociei livros com a morte. Ela deixa-me escrever mais dois livros, mais três livros..."

 

"Um livro é um organismo vivo, vai-se afastando de nós e vai seguindo o caminho dele, é como uma mulher que deixou de gostar de nós e quer que a deixem em paz".

 

 "Quando entrei no PCP ( Lobo Antunes chegou a estar filiado na APU no início dos anos 80 ) ia aos comícios do CDS, cheiravam tão bem! Nos do PCP cheirava que tresandava! Os gritos de Povo Unido, aquelas bocas, aqueles punhos, tudo muito feio, as mulheres feias. Tanto que nunca mais fui a um comício..."

 

e por último, referência ao tratamento do cancro que teve nos intestinos:

 

"Tive uma lição de coragem e humanidade de pessoas pobres, porque os ricos não vão a hospitais públicos. A minha vida mudou a partir daí!".

publicado por dina às 11:25 | comentar | favorito