30
Out 08

Mais um caso num tribunal em relação ao 'O PRIMEIRO DE JANEIRO'

 

Despedimento de jornalistas do 'Primeiro de Janeiro' em Tribunal

 

O Tribunal de Trabalho do Porto começa a analisar, na próxima quarta-feira, pelas 10.30 horas, o despedimento de que foram alvo 32 jornalistas de "O Primeiro de Janeiro".

Na primeira audiência, serão ouvidos os jornalistas sindicalizados e gerentes da SEDICO, Serviços de Edição e Comunicação, empresa responsável pela Administração do jornal. Uma semana depois, decorrerá a segunda sessão.

A SEDICO está a ser alvo de outros processos, alguns com cerca de 20 anos. Ontem, o Tribunal do Comércio de Gaia tinha para apreciação um pedido de insolvência, interposto por Manuel Dinis, antigo funcionário. A empresa decidiu aceitar o pedido de insolvência e o juiz notificou-a para apresentar uma lista dos bens. "A declaração de insolvência é inevitável", referiu Ernesto António, do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Gráfica e Imprensa.

 

Fonte: JN

 

publicado por dina às 16:04 | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sindicato arrasa estilo de jornalistas de desporto

 

Por uma vez o Sindicato de Jornalista tomou uma posição em relação a uma coisa...

 

 

O Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas (SJ) emitiu ontem uma recomendação que já provocou a desvinculação do director de A Bola daquela associação. Tudo porque o comunicado fez considerações sobre a forma como jornalistas de desporto relatam os acontecimentos.

"Transformar todos os desportos em competições de gladiadores, de luta livre ou de boxe ou futebol é redutor para o desporto, desaconselhável para os jornalistas e fastidioso para os leitores, ouvintes ou espectadores", começava a recomendação do sindicato. Em excertos de jornais enviados ao O Conselho Deontológico por um pai de uma criança que joga hóquei aparecem termos como: "em busca de vingar" e "humilhar o adversário em sua própria casa". Posto isto, Conselho escreveu: "Sob pena de caírem na denominação de 'jornalismo menor'os jornalistas desportivos devem ser os principais interessados em manter padrões de exigência ética e deontológica."

Vítor Serpa, director de A Bola, considerou este comunicado inaceitável e revelador de um preconceito contra os jornalistas da área do desporto. "Não posso pactuar com este CD. O comunicado desrespeita todos os jornalistas que fazem desporto. É indigno e comete uma injustiça gratuita", disse ao DN Vítor Serpa. "Nem se percebe de onde vêm aquelas citações. Eu disse ao presidente do sindicato que aquele comunicado envergonha o SJ. Ele tentou demover-me, mas vou deixar o SJ, onde estive 30 anos. Aquele Conselho não tem condições para continuar."


(...)

 

Fonte: Diário de Notícias

publicado por dina às 15:58 | comentar | favorito
30
Out 08

Luciana Abreu perde visual mais arrojado

 

Sinceramente nunca me levantei cedo de manhã para ver a Luciana Abreu e o seu novo programa, fazendo, ou tentando parecer, a Xuxa (quem não sabe quem é a Rainha da Pequenada do Brasil...).


Mas sempre ouvi comentários sobre o programa, ou pelo menos sobre a apresentadora e o mais curioso é que estes não vinham da criançada, mas sim dos adultos. Cheguei a ouvir que aquele era um programa para adultos e não para crianças e comecei a perceber porquê quando via a promoção ao programa.

 

Surgindo agora a notícia de que Luciana Abreu vai aparecer com uma vestimenta mais discreta no 'Programa da Lucy' entende-se melhor ainda esses comentários que ouvia.

 

Para muitos dos que se manifestam na internet sobre o 'Programa da Lucy', Luciana deveria usar roupas "mais discretas", "apropriadas para quem apresenta um programa infantil". Outros apontam as "coreografias sensuais" e a "música pouco educativa" num formato dirigido a crianças e jovens, consta no Correio da Manhã.

 

Sem mais comentários da minha parte, podem ler a notícia na sua totalidade aqui.

publicado por dina às 15:53 | comentar | favorito