Pedro Ribeiro

O Pedro Ribeiro é um dos locutores de rádio que mais gosto e tenho andado a seguir a sua carreira desde o tempo que ele tinha um programa com a Ana Lamy e o José Carlos Malato na Rádio Comercial - A Radio Rock, que depois aceitaram um convite da Antena 3). Em subistuitição para continuar a fazer o Programa da Manhã com o Pedro Ribeiro surgiram Maria Vasconcelos e Nuno Markl . Uma das rubricas célebres deste trio foi o Homem que Mordeu o Cão (que eu adoro!). Entretanto, ele foi para a Best Rock FM e voltou para a Rádio Comercial, agora esta fazendo jus ao nome, passa quase só música comercial. Pelo meio foi fazendo trabalhos noutras áreas, como na telvevisão , mas na minha opinião, na rádio ele está como um peixe na água (piada ribeirnha ... hi , hi , hi !).

 

Este perfil que se segue está disponível no site da Rádio Comercial:

 

 

O Pedro Ribeiro visto pela filha Mafalda, de 6 anos, e pelo filho Gonçalo, de 3 anos:


 



Disco mais embaraçoso da minha colecção:
Bom, há vários. Mas julgo que o maxi-single de I’m Your Man ”, dos Wham , é capaz de ser o mais radical...

Habilidade ou truque que faço quando quero impressionar:
É pá tomara eu saber!

A primeira memória que tenho da minha infância:
Um cão que comeu a minha chucha. True story.

O dinheiro mais mal gasto:

Indiscutivelmente... em gomas. Mas não consigo evitar. Gosto sobretudo de umas às cores, chamadas anéis , mas que eu trato, carinhosamente , por tampas de sanita....Aaaaah.

Brinquedo de eleição durante a infância:
Uma coisa chamada Futegolo (uma espécie de Subbuteo dos pobres, no fundo). E carrinhos. E comboios eléctricos. E uma bola, mesmo que fosse para jogar sozinho na rua.

Maior tanga em que acreditei:
Ainda hoje acredito em tantas...

O que me tira do sério:
A desonestidade, a estupidez, a cobardia. E o bem português exercício mesquinho de qualquer pequeno poder.

O que faria se tivesse 24 horas para gastar o Euromilhões
Gastava!

O que me recuso a comer mesmo com a barriga a dar horas:
Polvo. Blargh.

Admito que às vezes tenho inveja de…
Malta que tem tempo. E maneira de o passar, sempre em bom.

Cena de filme que eu gostava de ter protagonizado
Aquela da declaração feita ao frio, à porta da Keira Knightley , com um rádio e uns cartazes escritos à mão, no filme Love Actually . Gosto muito.

Livro que me dá vontade de sublinhar
Nenhum. Não escrevo nos livros que leio! É uma mania como outra qualquer!

A música da minha vida
Ui. Há várias. Driving With The Brakes On ” dos Del Amitri . Sometimes it Snows In April ”, do Prince . E um instrumental da 7ª Legião chamado “Por Tua Imensa Saudade”. Mas há mais!

Descobri que queria ser aquilo que sou hoje no dia em que…
Eu diria que sempre quis ser aquilo que sou. Mas antes disso queria ser jogador de futebol, agora que penso nisso.

 

publicado por dina às 18:25 | favorito
tags: