Um homem, uma mulher e duas televisõs

Com a popularização do aparelho chamado televisão há já alguns anos, numa casa existem pelo menos duas televisões. Por exemplo, no quarto e na sala.

 

Pois, se só há uma tv, há que chegar ao um acordo entre o casal para o que vão ver. Se há duas, cada um vai para o seu lado, se os programas não são de agrado de ambos. Com isto, o homem e a mulher - que podiam apreciar um tempo de lazer juntos - estão na mesma casa, mas é como se estivessem sós.

 

É uma constatação. Não cheguei só agora a esta conclusão, mas há uma semana atrás senti muito isso na pele.

 

O meu marido estava a ver televisão no domingo de manhã, tranquilamente, na sala, para não me acordar. Fui tomar o pequeno-almoço e juntei-me a ele no sofá. Entre o zapping que estávamos a fazer, acabamos por ficar na RTP, onde estava a dar um documentário sobre a ajuda que determinados animais dão às pessoas que têm deficiência tanto física como mental. Como ambos gostamos deste tema, mantivemo-nos ali a ver.

 

Mas nunca pensei - nunca mesmo - que ele desse preferência ao wrestling que costuma dar na sic radical - a este documentário e à minha presença ao seu lado. Acabei por ir para o quarto muito aborrecida por essa troca...

 

 

No comments...!!!

publicado por dina às 22:16 | favorito