Segundo canal tem vindo a ser alvo de queixas

A RTP2 conquistou uma posição quase irrepreensível no que toca às queixas ao provedor do Telespectador. As críticas costumam incidir sobre o primeiro canal. No entanto, nas últimas semanas é a RTP2 que está na charneira das reprimendas que têm chegado a Paquete de Oliveira.

 

Recorde-se a celeuma que suscitou um "sketche" do formato "5 para a meia-noite", em que Nilton satirizou a GNR. Tal facto mereceu uma dura recomendação do provedor. "Respeito a especificidade do humor e a liberdade criativa dos autores, mas naquele caso foi excessiva". O provedor considera que a rábula "achincalhou os profissionais da GNR". Porém, admite ter-lhe custado tomar esta posição, uma vez que o programa é uma "uma lufada de ar fresco".

Outra situação que mereceu reparos por parte dos espectadores foi a "interrupção súbita de um capítulo da série "O mentalista". Jorge Wemans, director da RTP2, atribuiu o sucedido a um "erro de edição. A questão que está a gerar mais controvérsia refere-se ao salto de temporadas de "Serviço de urgência" (situação referida no meu outro blog - Season One). De acordo com o provedor, "está criado um movimento organizado a contestar a decisão do director em exibir a 15ª época antes das precedentes". Wemans foi expedito em enviar uma missiva em jeito de justificação ao provedor sobre a matéria.

 

Fonte: JN

 

publicado por dina às 20:42 | comentar | favorito