Saudosistas que nós estamos II/II

Este novo programa da RTP 'Festival da RTP' não tem só aquele defeito escrito no outro post. Tem um outro: a apresentadora. Não que a Sílvia Alberto não tenha talento. Apenas acho que - como já referi aqui por diversas vezes - é necessário criar oportunidades para novas caras na apresentação do canal. Alternar entre uma apresentadora e outra irá chegar a uma altura (eu já cheguei ao limite) em que já não será motivo suficiente para as pessoas verem os programas. Se o canal aposta em variedade nos programas de entretenimento, também o podia fazer a este nível...

Agora vejamos os pontos positivos. Reviver as músicas que foram à Eurovisão nestes últimos anos dá um sabor saudosista positivo. Tal como gostamos de ouvir músicas que nos tocaram de alguma forma, esta também simbolizam o possível nacionalismo que sentimos nestes breves minutos de observação. Outro ponto que refiro é o uso do arquivo de imagens do canal. Contextualizar as músicas em questão com os apresentadores do Festival da Canção e da Eurovisão daquele determinado ano e outros pormenores é essencial para nos apercebemos do que se passava.

Não é um programa perfeito, mas considero positivo.

 

Ah, já me esquecia de fazer duas outras referências: as músicas são interpretadas por aquelas jovens promessas que estão presentes nos programas da RTP com referências musicais e os textos, quase de certeza, são escritos pela mesma pessoa que escrevia o programa 'A minha Geração'. É que além da base do programa ser a música e a sua contextualização histórica, a apresentadora mudou, mas faz perceber que visto por este ponto, elas (a Sílvia e a Catarina) estão cada vez mais parecidas.

 

Aqui fica a vídeo com a música interpretada por Vânia Fernandes, a concorrente portuguesa do ano passado no Eurovisão, que eu gostei muito.

 

publicado por dina às 15:54 | comentar | favorito